CLICK HERE FOR THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES »

sábado, 4 de junho de 2011

E viva a cavalhada

Nesta manhã 23
De junho - 2009
Surgem profundas lembranças
E o saudosismo me envolve
Revejo com entusiasmo
O que o povo promove.

Desde bem pequenininha
Em Santa Luzia vivi
E aqui na avenida
Cavalhada sempre assisti
Era o azul e o encarnado
E pelo azul eu torci.

Revendo agora a avenida
Da cultura popular
Assisto a grande espetáculo
Do povo desse lugar
A cavalhada, acredito
Nunca ela saiu de lá.

É pra mim um espetáculo
Jorrado na natureza
É cavalo e cavaleiro
Entrelaçando a beleza
Das cores se contrastando
Mostrando a sua grandeza.

Apresentaram pra todos
Que ali tavam assistindo
Outros veios da cultura
Com o povo aplaudindo
Corrida do saco e do ovo
E o grupo Aruanda vindo.

Ao grupo da cavalhada
O Aruanda se juntou
E uma grande euforia
Com o povo também formou
Foi um momento belíssimo
Que até cavalo dançou.(Santa Luzia-PB)

(reapresentação da postagem)
Nelcimá Morais

3 comentários:

Dalinha Catunda disse...

Olá Nelcimá,
Amei seus versos falando da cultura do seu lugar. É deste modo que repassaremos as novas gerações os costumes de cada povo. Nós poetas temos este papel. Parabéns por fazer sua parte.
Um abraço,
Dalinha

Peleja de Paraibano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Peleja de Paraibano disse...

Muito prazer Nelcimá...

Compartilho a satisfação de ser natural de Santa Luzia. Hoje moro aqui em São Paulo, fato que não me impede de carregar sempre comigo o amor pela cultura da nossa terra. As famosas cavalhadas, realmente, que festa maravilhosa e quantas e quantas eu não tive o prazer de assistir, justamente, na avenida.

Grande abraço.