CLICK HERE FOR THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES »

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

O valor da familia






Numa viagem ao sertão
Resolvi aproveitar
Pra reviver meu passado
E parentes visitar
Um sentimento saudoso
Vivia a me atormentar.

Era um tempo de criança
Que pelos sitios vivia
Degustar a natureza
Eu sempre ali pretendia
E sempre ia escolher
A casa da minha tia.

Na casa de tia Joana
Eu era bem acolhida
Ela tinha muitos filhos
E também uma simples vida
Era um povo amoroso
Mas sofreu muito na lida.

Brincava, subia serra
Apanhava algodão
Gostava de rios, açudes
Meu passeio não era em vão
Nas férias, primos e primas
Refrescavam meu coração.

Como tudo nesta vida
Tende a se transformar
Eu cresci e me casei
Também longe fui morar
Me ausentei desse povo
Nunca mais fui visitar.

Ficamos bem afastados
A vida nos separou
Mas uma coisa eu guardei
Os vestigios do amor
Ali eu fui bem amada
Com as bênçãos do Senhor!

Hoje moram numa cidade
Deixaram a zona rural
Chamada de Ipueiras
Uma morada legal
Tem vida diferente
Mas nunca vai ser igual.


Agora nessa visita
Muita coisa relembrei
Passaram-se vários anos
Mas minha tia encontrei
É lembrança do meu pai
Que eu sempre guardarei.

Um beijo saudoso!
Nelcimá Morais

1 comentários:

Lara disse...

Lindo cordel!Família abençoada!!